Proposta é aprovada e Embrapa continua “saneando a empresa”

Notícias

A maioria dos trabalhadores da Embrapa aprovou a proposta de ACT 2015/2016 apresentada pela empresa à Comissão Nacional de Negociação. Até o momento, o Sindicato recebeu os resultados de 41 Seções Sindicais, de um total de 42.

Das 41 Seções Sindicais que realizaram Assembleias Gerais Extraordinárias e encaminharam os resultados oficiais, 25 votaram pela APROVAÇÃO da proposta e 16 votaram pela REJEIÇÃO.

Com a proposta a Embrapa limita a prescrição de direitos da CLT. Dessa forma, os empregados, com exceção daqueles que já possuem demandas judicializadas, não poderão pleitear valores retroativos de insalubridade e periculosidade em âmbito judicial ou administrativo.

Além disso, espera-se que a Chefia da empresa comece, agora, a discutir a implantação de um novo modelo de controle eletrônico de frequência e de um possível Banco de Horas.


A estratégia da Diretoria da Embrapa permanece, mexer em uma ou duas cláusulas do ACT por ano. Nos últimos anos, perdemos a folga de pagamento, o parcelamento de férias e agora: o direito de pedir administrativamente ou nos tribunais os valores retroativos (5 anos) de insalubridade e periculosidade.

Infelizmente, o individualismo prospera perante o bem estar coletivo. Como nem todas as Unidades Descentralizadas da Embrapa possuem empregados em condições insalubres ou perigosas, a proposta da empresa obteve êxito.

18:14:19

2015-06-25

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *