Membros de MPs estaduais defendem promotores que pediram prisão de Lula

Jurídico

A denúncia e o pedido de prisão preventiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva são frutos de “meses de trabalho sério, dedicação e esforço em prol da sociedade brasileira” dos promotores Cássio Conserino, Fernando Henrique de Moraes Araújo e José Carlos Blat. Isso é o que afirmam 627 membros de Ministério Públicos estaduais em manifesto em apoio aos responsáveis pelo caso Bancoop, que envolve o petista.

Na carta, os promotores e procuradores de Justiça dizem que, “no exercício de suas funções constitucionais, muitas vezes o Ministério Público enfrenta forças políticas e econômicas de diferentes grandezas”. Contudo, eles destacam que tal combate não pode enfraquecer a instituição.

“É indispensável atravessar a turbulência sem pôr em risco conquistas históricas, entre as quais a independência funcional e o poder investigatório dos membros do Ministério Público”, argumentam, destacando que o apoio social que recebem decorre da seriedade de seu trabalho.


Essas mesmas “qualidade técnica, combatividade e independência” nortearam o trabalho de Conserino, Araújo e Blat no caso Bancoop, sustentam. Por isso, os signatários do manifesto desejam força e depositam “toda confiança no trabalho” deles, o qual é “devidamente alinhado à Constituição e às Leis da República”.

Clique aqui para ler a íntegra do manifesto.

Fonte: Conjur

19:59:08

2016-03-13

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *