Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário

Seções Sindicais

Filiado à CUT

Seção Sindical de Sete Lagoas - MG

Home Notícias

DN também negocia perda de direitos na Embrapa

Após um longo período de negociações, iniciado em maio, o SINPAF e a Embrapa assinaram, na tarde desta terça-feira (19), a homologação do Acordo Coletivo de Trabalho 2017-2018.

O documento homologado é exatamente igual à proposta final do ministro Emmanoel Pereira, vice-presidente do TST, aprovada em assembleias gerais da categoria, realizadas nos dias 11 e 12 deste mês.

A homologação era para ter acontecido na audiência realizada no dia 14/12, no TST, porém, o SINPAF não aceitou assinar o acordo porque a empresa apresentou uma redação diferente da aprovada nas assembleias para a cláusula de Insalubridade e de Periculosidade, além de excluir todos os parágrafos dessa cláusula.

Com articulação e muita insistência da Diretoria Nacional para evitar que o ACT fosse integralmente a julgamento, a Embrapa declinou de sua posição, nesta terça-feira (19), após reuniões com o presidente do SINPAF, Carlos Henrique Garcia, o diretor Regional Sul, Felipe Haubert Pilger, e o presidente da Seção Sindical Embrapa Sede, Cláudio Kaminski.

"Não é um acordo do qual saímos felizes por ter fechado, é óbvio que não. Eu diria que é uma proposta semelhante ao ACT que temos hoje, mas, diante das dificuldades de negociação e intransigências da empresa e do governo, a gente conseguiu avançar, insistindo e mantendo o diálogo”, disse o presidente do SINPAF, Carlos Henrique Garcia.

Carlos Henrique disse ainda que todas as cláusulas do ACT, inclusive as que foram alteradas, continuarão sendo acompanhadas para que os trabalhadores tenham os seus benefícios cumpridos.

Em relação à homologação, o presidente do SINPAF enfatizou que o acordo retrata exatamente aquilo que a base aprovou: "o Sindicato cumpriu a determinação da base."

REAJUSTE - O reajuste das cláusulas econômicas será julgado pelo tribunal, em audiência a ser realizada a partir de fevereiro de 2018, com retroatividade à data base da categoria, 1º de maio. "Mesmo com os ajustes, consideramos que nosso ACT continua sendo um instrumento que garante conquistas históricas dos trabalhadores”, disse Carlos.

 

Clique aqui e leia a ata da reunião

Clique aqui e veja o ACT Embrapa 2017-2018

 
NOTA SOBRE A DEMISSÃO DO PESQUISADOR ZANDER NAVARRO
17/01/2018

A recente polêmica entre o atual Presidente da EMBRAPA e o pesquisador Zander Navarro resultou na demissão sumária do último apenas por esse expressar opinião divergente da direção da empresa.  [ ... ]


Lava Jato: Maioria da Turma que julgará Lula iniciou carreira no MP
17/01/2018

A cidade de Porto Alegre/RS já sente a movimentação causada pelo julgamento da apelação de Lula. O ex-presidente foi condenado pelo juiz Sérgio Moro a nove anos e seis meses de prisão em regime [ ... ]


Juiz confirma justa causa de empregado que ofendeu empresa nas redes sociais
17/01/2018

Ofender a empresa em que trabalha nas redes sociais geral demissão por justa causa. Com esse entendimento, o juiz Rafael de Souza Carneiro, da 16ª Vara do Trabalho de Brasília, manteve a disp [ ... ]


DN faz nota sobre caso Zander
16/01/2018

Há mais de quarenta anos, a Embrapa tem trabalhado de forma alinhada com as demandas da sociedade brasileira e o contexto econômico em que está inserida, atendendo não só as necessidades que se [ ... ]


Pílulas da crise na gestão da Embrapa
10/01/2018

Repercussão negativa A demissão do pesquisador Zander Navarro foi repercutida em vários periódicos famosos: O Globo, Brasil 247, O Popular. Sindicância? A Embrapa possui norma de sindicância  [ ... ]


Pesquisador é demitido da Embrapa após críticas à estatal no 'Estado'
10/01/2018

Estadão noticia demissão de pesquisador após contestar presidente da Embrapa. A matéria está transcrita abaixo. Para acessar a notícia na página do Estadão, clique aqui. RIBEIRÃO PRETO - O  [ ... ]


Outros artigos: