Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário

Seções Sindicais

Filiado à CUT

Seção Sindical de Sete Lagoas - MG

Home Notícias

Confederação profissional tenta, no STF, exigir contribuição de não filiados

A Confederação Nacional das Profissões Liberais (CNPL) ajuizou arguição de descumprimento de preceito fundamental para questionar a Súmula 666 do SupremoTribunal Federal. O verbete diz que a contribuição confederativa, de que trata o artigo 8º, inciso IV, da Constituição Federal, só pode ser exigida dos filiados a sindicato.

A entidade defende que a súmula está em descompasso com novas circunstâncias fáticas que tornam necessária sua análise pela corte, para que proclame novo critério de incidência da contribuição.

A entidade requer que conste no enunciado da Súmula 666 que a contribuição deve incidir sobre todos os integrantes da categoria profissional, cujo valor deverá ser aprovado em assembleia geral regularmente convocada, na forma estatutária de cada entidade. Deve ainda observar o princípio constitucional da proporcionalidade. O ministro Celso de Mello é o relator da ADPF.

O dispositivo constitucional, explica a CNPL, criou o denominado sistema confederativo, composto por sindicatos de primeiro grau, federações e confederações. “As novas disposições normativas o desconstruíram, no que toca ao segmento dos trabalhadores, cuja representação é a essência historicamente estabelecida dos próprios sindicatos. Consequentemente, a manutenção exclusiva de sistema de sindicatos patronais somente gera um capitalismo de opressão, posto que apenas os mais fortes ainda dispõem, exclusivamente, do sistema confederativo, introduzido pela Constituição para veicular, primordialmente, direitos e interesses dos trabalhadores”, explica.

A nova lei trabalhista, que tornou opcional a contribuição sindical, importou “no desabamento do sistema de representação dos trabalhadores na democracia brasileira”, disse. Explica que a tutela do ‘valor trabalho’ ficou prejudicada pela nova lei de regência do Direito Trabalhista e também após decisões adotadas pelo Supremo.

A CNPL cita decisão liminar do ministro Gilmar Mendes na ADPF 323, que determinou a suspensão de todos os processos em curso e dos efeitos de decisões judiciais proferidas no âmbito da Justiça do Trabalho que versem sobre a aplicação da ultratividade de normas de acordos e de convenções coletivas e das execuções já iniciadas. Tal decisão, defende, “ensejou o brutal enfraquecimento das entidades sindicais de trabalhadores”.

A confederação alega, por fim, que, diante desse quadro, não há mais paridade entre as instituições de empregados e empregadores. Com informações da Assessoria de Imprensa do STF.

ADPF 498

Fonte: Conjur

20:53:15

2017-12-02

 
NOTA SOBRE A DEMISSÃO DO PESQUISADOR ZANDER NAVARRO
17/01/2018

A recente polêmica entre o atual Presidente da EMBRAPA e o pesquisador Zander Navarro resultou na demissão sumária do último apenas por esse expressar opinião divergente da direção da empresa.  [ ... ]


Lava Jato: Maioria da Turma que julgará Lula iniciou carreira no MP
17/01/2018

A cidade de Porto Alegre/RS já sente a movimentação causada pelo julgamento da apelação de Lula. O ex-presidente foi condenado pelo juiz Sérgio Moro a nove anos e seis meses de prisão em regime [ ... ]


Juiz confirma justa causa de empregado que ofendeu empresa nas redes sociais
17/01/2018

Ofender a empresa em que trabalha nas redes sociais geral demissão por justa causa. Com esse entendimento, o juiz Rafael de Souza Carneiro, da 16ª Vara do Trabalho de Brasília, manteve a disp [ ... ]


DN faz nota sobre caso Zander
16/01/2018

Há mais de quarenta anos, a Embrapa tem trabalhado de forma alinhada com as demandas da sociedade brasileira e o contexto econômico em que está inserida, atendendo não só as necessidades que se [ ... ]


Pílulas da crise na gestão da Embrapa
10/01/2018

Repercussão negativa A demissão do pesquisador Zander Navarro foi repercutida em vários periódicos famosos: O Globo, Brasil 247, O Popular. Sindicância? A Embrapa possui norma de sindicância  [ ... ]


Pesquisador é demitido da Embrapa após críticas à estatal no 'Estado'
10/01/2018

Estadão noticia demissão de pesquisador após contestar presidente da Embrapa. A matéria está transcrita abaixo. Para acessar a notícia na página do Estadão, clique aqui. RIBEIRÃO PRETO - O  [ ... ]


Outros artigos: