ACT Embrapa: segunda rodada de negociação sem avanços

Notícias

A segunda rodada de negociação do Acordo Coletivo de Trabalho 2015-2016 entre SINPAF e Embrapa não teve qualquer avanço. A reunião ocorrida na manhã desta quarta-feira (20/05), na sede da empresa, em Brasília, debateu 27 das 129 cláusulas constantes na proposta de ACT apresentada pelo Sindicato.

A negociação de hoje teve como foco o conjunto de cláusulas sociais do Acordo Coletivo. As cláusulas econômicas foram suspensas temporariamente até que o governo federal passe uma posição sobre reajuste.

Para começar as negociações, a Embrapa pediu a exclusão da cláusula terceira que trata das garantias do cumprimento do Acordo Coletivo. Como resposta, o SINPAF não abriu mão da redação e manteve a proposta. Durante toda a negociação, a empresa manteve a postura de suspender, pedir exclusão ou colocar a cláusula em revisão para maioria dos parágrafos.

“Não podemos aceitar que a empresa brinque de negociação. A Comissão tem de reforçar seu poder de diálogo e resolução. Entendemos as limitações do ponto de vista econômico, mas é preciso reforçar o caráter de poder de decisão de quem está na mesa. Não podemos gerar desconfiança e nem descrédito”, afirmou o presidente do SINPAF, Julio Guerra.


Apenas a primeira cláusula foi acordada integralmente. As demais tiveram apenas o caput ou alguns parágrafos acordados. Temas de grande interesse da categoria como forma de pagamento, remuneração/parcelamento de férias, adicional de insalubridade e periculosidade, adiantamento do 13º salário, auxílio creche, sistema de avaliação, trabalho em dia não útil, adicional noturno, comissões internas de prevenção a acidentes, dentre outros, receberam pedidos de exclusão, suspensão e ACT revisando por parte da Embrapa.

“Não estamos satisfeitos com a posição da comissão de negociação da Embrapa. Mas esperamos avançar a partir da mobilização da base ao longo do processo e fechar essa negociação com conquistas importantes para a categoria. Agora é hora de intensificar nosso trabalho de base e de mobilização dos trabalhadores, inclusive com indicativo de greve, caso seja necessário”, avaliou Julio Guerra, presidente do SINPAF.

Transmissão em tempo real do processo de negociação– O presidente do SINPAF, Julio Guerra, solicitou que o processo de negociação tivesse a presença da Diretora Administra da empresa e que toda a negociação fosse transmitido, em tempo real por videoconferência, para todas as unidades da Embrapa. Como resposta, a empresa informou que irá encaminhar a solicitação aos setores competentes.

Transparência – Abaixo, veja a ata da reunião da segunda rodada de negociação do ACT 2015-2016 da Embrapa.

Acompanhe também na ata a posição da Embrapa e do SINPAF sobre os parágrafos um a um de cada cláusula.

Ata 2 rodada de negociação ACT Embrapa

Para ter acesso ao ACT que está sendo debatido entre o SINPAF e a Embrapa, Clique aqui.

21:14:18

2015-05-20

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *